quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Técnica do banho em placas-mãe

Já coloquei a funcionar duas placas-mãe dadas como mortas dando um banho nelas. Se você já tentou de tudo para recussita-la e não existem problemas físicos aparentes, principalmente com PCs que ficam em ambientes muito empoeirados, é algo para tentar.

Antes, contudo, retire a bateria, os dissipadores de calor do chipset e tudo mais que for destacável. Coloque embaixo da torneira e mande brasa com um pincel e detergente neuto. Bastante espuma para a criança ficar limpinha. :) Se for dia de sol forte, deixe no sol. Oficinas às vezes secam com sopradores térmicos, mas é improvável que você tenha um em casa. Secador de cabelo deve servir, mas demorará.

Eu coloco no forno à 85ºC por uns ~45min:

Assado de placa

Por experiência própria, placas limpas com detergente e bastante água ficam mais limpas do que com álcool isopropílico (parecem novas depois do banho). O problema de limpar placas muito empoeiradas (mesmo que antes retiremos o pior da sujeira), é que o álcool acaba apenas espalhando a imundúcie ao redor. Álcool isopropílico é uma boa depois para dar uma passada nos slots de memória, PCIs, etc.

E tenha cuidado de só colocar novamente a funcionar quando ela estiver completamente seca.

Um comentário:

  1. Assado de placa, essa foi ótima, rsrsrsrsrsrsrs.
    Eu não uso o álcool, o que eu uso é o limpa contatos a seco.
    Aconselho quem for lavar, usar o limpa contatos, pois quando a água seca, fica sempre manchas nos circuitos. Fiquem na paz

    ResponderExcluir