Postagens

Publicada especificação do exFAT

A Microsoft publicou no mês passado a especificação do sistema de arquivos exFAT, bem como prometeu adicionar as patentes relacionadas no pool da Open Invention Network. Isso permitirá a distribuição de código que implemente-o no kernel Linux.

Em 2013, de forma conturbada, a Samsung disponibilizou o driver exfat-nofuse, nunca incorporado ao kernel pelas incertezas sobre o licenciamento da tecnologia. Com o sinal verde da Microsoft, não demorou para o código entrar na árvore staging.

E já começou a ser melhorado. Pela sua importância, acredito que em poucos lançamentos passará a ser habilitado por padrão pelas distribuições — no Android, assumirá o posto no lugar do driver off-tree. Assim, o driver fuse-exfat, que roda no espaço de usuário (intrinsecamente mais lento), que é a solução usada atualmente pelas distribuições convencionais, não será mais necessário. As ferramentas exfat-utils, do mesmo autor, por outro lado, continuarão sendo usadas.

exFAT é um FAT32 sem o limite de 4 GiB p…

XFCE 4.14

Imagem
A principal novidade está no compositor Xfwm, que tem código para evitar tearing. Ao contrário da versão de desenvolvimento 4.13, OpenGL (GLX) é tentado primeiro, tendo XPresent como fallback. Funciona com drivers abertos e proprietários. Há duas formas de alterar esse comportamento: através da opção --vblank do binário xfwm4 (útil para testes em conjunto com --replace), ou com a propriedade /general/vblank_mode do mecanismo de configuração xfconf (channel xfwm4):

$ xfconf-query -c xfwm4 -p /general/vblank_mode -s xpresent
O valor pode ser glx, xpresent ou off. Por enquanto, não é exposta na guia "Compositor" de "Configurações → Ajustes do gerenciador de janelas" (xfwm4-tweaks-settings).

Depois, temos a migração para GTK+ 3. Finalmente o obsoleto GTK+ 2 não é mais requerido. Para a próxima versão do ambiente, o plano é exigir GTK+ 3 e remover todo código relacionado à versão 2.

Por fim, novo componente xfce4-screensaver foi adicionado. Tem integração ao ambiente e …

Instrução RDRAND está quebrada nos Ryzen 3ª geração

A instrução RDRAND não funciona nos AMD Ryzen 3ª geração:

AMD Ryzen 3000 series CPUs can't do Random on boot causing Boot Failure on newer Linux distributions (LinuxReviews)

No Windows, um sintoma é a impossibilidade do jogo Destiny 2 rodar.

Daí a AMD lançou AGESA 1.0.0.3ABA para resolver o problema…

AMD AGESA 1.0.0.3ABA Buggy, Company Pulls it from Motherboard Vendors (TechPowerUp)

…mas deu com os burros n'água, pois quebrou o barramento PCIe. 🤦‍♂️ De volta à prancheta, trabalha na versão 1.0.0.3ABB:

AMD Readies AGESA ComboAM4 1.0.0.3ABB, Addresses Several Issues Affecting 3rd Gen Ryzen (TechPowerUp)
Community Update #5: Let’s Talk Clocks, Voltages, and Destiny 2 (AMD Community)

Do último link:

A more comprehensive fix will be deployed in BIOS updates for Socket AM4 motherboards in order to address other software affected by the same underlying issue. Motherboard BIOSes based on AGESA 1003ABB will contain this update.

Agora vai! 👀

Falha na atualização para Windows 10 1903 por causa do driver Intel RST

Imagem
Falha ao atualizar Windows 10 1803 (10.0.17134.885) para o 1903 usando o Windows Update:


Reclama do driver Intel Rapid Storage Technology (RST). Aponta para o link:

https://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=2099562

Mesmo depois de atualizar o driver 15.2.7.1042 existente para o 15.9.6.1044 (versão desatualizada oferecida seguindo o link da Microsoft) e depois 17.5.1.1021 (última versão no momento) através do gerenciador de dispositivos (f6flpy-x64.zip) e através do instalador (SetupRST.exe), continuava empacando. 😡

Vamos limpar a driver store para começar…


Nesta instalação, oem20.inf é a versão 15.2.7.1042 e oem52.inf é a 15.9.6.1044. Depois de conferir com pnputil /enum-drivers por garantia, foram embora:

> pnputil /delete-driver oem20.inf Utilitário PnP da Microsoft Pacote de drivers excluído com êxito. > pnputil /delete-driver oem52.inf Utilitário PnP da Microsoft Pacote de drivers excluído com êxito.
Mesmo assim, nada de atualizar!

Recorremos ao Autoruns

Olha o camarada a…

Vamos deixar o Windows 7 morrer em paz

Imagem
Vamos deixar o Windows 7 morrer em paz (Fórum Clube do Hardware)

Área de trabalho remota com tela preta

Imagem
Windows 10 Pro 1903 32-bit (deve afetar a versão 64-bit da mesma forma). Ao logar remotamente, nenhuma imagem: apenas tela preta.

Este é um PC velho, com placa-mãe Pegatron IPM41-D3, ponte norte Intel G41, driver de vídeo 8.15.10.2702 (11/03/2013). Rápida pesquisa retornou esta GPO:


Desabilitando resolveu. 🙏

Configuração do Computador → Modelos Administrativos → Componentes do Windows → Serviços da Área de Trabalho Remota → Host de Sessão da Área de Trabalho Remota → Ambiente de Sessão Remota Usar driver de vídeo WDDM para Conexões da Área de Trabalho Remota (Desabilitado)
Driver bugado provavelmente.

systemctl revert

Útil complemento ao verbo edit (218+) do comando systemctl foi adicionado no systemd 230: revert.

Pegue o exemplo do post systemctl cat/edit. Se quiséssemos desfazer as modificações locais, era preciso remover manualmente o arquivo. Ficou mais fácil agora:

# systemctl revert bacana.service Removed /etc/systemd/system/bacana.service.d/override.conf. Removed /etc/systemd/system/bacana.service.d.
Caso tenhamos usado systemctl edit --full:

# systemctl revert bacana.service Removed /etc/systemd/system/bacana.service.
systemctl daemon-reload não é necessário, pois a configuração é automaticamente recarregada. revert trabalha apenas em /etc. Drop-ins em /usr não são removidos, visto que é considerado território do gerenciador de pacotes.

CentOS 8.0 virá com systemd 239. 😉

Recurso pouco conhecido do Ghost

Imagem
Local → Partition → From Image
É possível especificar a mesma partição onde está a imagem como a de destino. Todos os arquivos existentes no volume serão apagados, com exceção da imagem se escolhermos preservá-la.


Interessante. Parece que o sistema de arquivos é recriado, pois podemos restaurar imagem contendo NTFS sobre um volume FAT32 (provavelmente o contrário também funcione).

Lembrando que Office tem vida útil

Imagem
O Microsoft Office tem ciclo de vida. Recebe atualizações enquanto houver suporte — necessário habilitar "Fornecer atualizações para outros produtos Microsoft quando eu atualizar o Windows" nas opções avançadas do Windows Update. Para quem não trabalha com arquivos de terceiros, não é crítico. Do contrário, é importante manter o programa atualizado, pois falhas de segurança volta e meia são corrigidas na suíte.

Ultimamente tenho lidado com algumas tabelas do Excel que passam por diferentes mãos. Andava preocupado usando o Office 2007, descontinuado em 2017.

Decidi abrir o bolso e investir no Office 2019 Home & Student, a versão vitalícia. R$ 249,00 na loja física da Kalunga. Você compra a chave de ativação, loga na sua conta da Microsoft, digita a chave lá e baixa.


Está de bom tamanho para um software que durará pelo menos sete anos (costumava ser dez 🤦‍♂️).

Procuro usar quando possível o LibreOffice, mas é inviável arrumar tabelas gigantes com dezenas de fórmulas bagun…

Cuidado com o Notepad++ 7.6

Pela primeira vez em muitos anos usando o Notepad++ precisei fazer downgrade, da versão 7.6.3 para 7.5.9.

Todas as versões 7.6.x até o momento possuem este bug:

https://github.com/notepad-plus-plus/notepad-plus-plus/issues/5202

A detecção do conjunto de caracteres falha quase sempre e o risco de bagunçar arquivos contendo sinais diacríticos e símbolos é alto. Fique na 7.5.9 até o problema ser resolvido.