domingo, 21 de julho de 2013

Guia de pós-instalação do Fedora 19

Fedora 17!
Fedora, a vitrine tecnológica das distribuições Linux


[Atualização - 13/10/2015] ATENÇÃO: Não uso mais o Fedora como desktop. Não sei se as instruções abaixo funcionam em versões atuais. Recomendo cautela. Na dúvida, não aplique nada!



INSTALAÇÃO

-> Download

Dicas para instalar num SSD: Fedora 17 em um SSD

PÓS-INSTALAÇÃO (GNOME)

Ajustes pessoais

Desativar os backups automáticos do gedit: abri-lo, clicar na ícone da barra superior, "Preferências -> Editor", desmarcar "Criar uma cópia de backup dos arquivos antes de salvar".

Configurar o Nautilus para ordernar pastas antes de arquivos: abri-lo, clicar no ícone da barra superior, "Preferências -> Visões", marcar "Ordenar pastas antes de arquivos".

Mudar a zona padrão do firewalld para home, que liberará o Samba a atuar como cliente em redes Windows: "Atividades -> Diversos -> Firewall".  Ir em "Opções -> Mudar Zona Padrão", selecionar home, OK.

Otimizações

Editar o arquivo /etc/yum.conf e adicionar na seção [main] a opção clean_requirements_on_remove=1 (ver Opção similar ao "apt-get autoremove" no yum)

Desative completamente (systemctl mask) os seguintes serviços para acelerar o processo de boot:

# systemctl mask atd.service fedora-configure.service fedora-import-state.service fedora-loadmodules.service fedora-readonly.service

Para tirar das costas do sistema vários daemons, remova alguns pacotes que dificilmente terão utilidade num desktop. Você deve configurar o yum para remover dependências órfãs antes (ver acima)!

# yum -y remove abrt irqbalance mcelog open-vm-tools sendmail spice-vdagent trousers

(ver 1, 2, 3, 4)

No Gnome 3.6 apareceu o Gnome Boxes, que traz uma cadeia enorme de dependências, entre elas os pacotes iscsi-initiator-utils e libvirt-client. Em algum ponto da cadeia, o rpcbind também está no meio. Se você não for usar o Gnome Boxes, pode levar a limpeza um pouco mais adiante:

# yum -y remove iscsi-initiator-utils libvirt-client rpcbind

[Atualização - 03/11/2013] Urgente! Não sei o que mudou desde que testei, mas o dracut pode ser removido junto nos comandos acima. Por garantia, reinstale-o junto com o binutils:

# yum -y install dracut binutils

Remova o rsyslog. O systemd tem o journal, que substitui o tradicional syslog:

# yum -y remove rsyslog
# rm -f /var/log/{messages,secure,maillog,spooler}

(ver Fedora sem rsyslog e cronie)

Se não for acessar sua máquina via SSH, desabilite o sshd. Ele vem habilitado -- uma configuração inadequada do ponto de vista da segurança na minha opinião, ainda mais porque o firewall libera-o por padrão! Prefiro deixar instalado porque pode ser útil.

# systemctl disable sshd.service

Se não usar sua máquina para desenvolver software, habilite o boleano deny_ptrace do SELinux. Segurança nunca é demais.

# setsebool -P deny_ptrace 1

Se você nem souber mais o que é um cliente de email, remova o Evolution, assim o Shell terá menos coisa a carregar:

# yum -y remove evolution

Repositórios

Adicione o repositório RPM Fusion (ver Multimídia no Fedora):

# yum -y localinstall --nogpgcheck http://download1.rpmfusion.org/free/fedora/rpmfusion-free-release-19.noarch.rpm http://download1.rpmfusion.org/nonfree/fedora/rpmfusion-nonfree-release-19.noarch.rpm

Repositório da Adobe:

# yum -y localinstall --nogpgcheck http://linuxdownload.adobe.com/adobe-release/adobe-release-i386-1.0-1.noarch.rpm
(32-bit)
ou
# yum -y localinstall --nogpgcheck http://linuxdownload.adobe.com/adobe-release/adobe-release-x86_64-1.0-1.noarch.rpm
(64-bit)

Atualize o sistema. "Atividades -> Atualizações de programas" ou:

# yum -y update

Reinicie.

Pacotes

Fontes True Type (ver Fontes TrueType "core fonts" no Fedora):

# yum -y localinstall --nogpgcheck http://www.lonelyspooky.com/easylife/msttcore-fonts-2.0-5.noarch.rpm

Remova o plugin do Totem para o Firefox. Com o Flash da Adobe ele atrapalha:

# yum -y remove totem-mozplugin

Flash Player:

# yum -y install flash-plugin

Plugins para o GStreamer, para você conseguir assistir a vídeos MPEG-4, áudio MP3, AAC, etc, em tocadores que usem o framework, como o Totem, Rhythmbox e Banshee:

# yum -y install gstreamer-plugins-bad gstreamer-plugins-ugly gstreamer-ffmpeg gstreamer1-plugins-bad-freeworld gstreamer1-plugins-ugly gstreamer1-libav

VLC Media Player:

# yum -y install vlc

Descompressores adicionais:

# yum -y install p7zip unrar

Renderização de fontes

Pacote freetype com suporte a subpixel rendering habilitado:

# yum -y install freetype-freeworld

Crie um arquivo /etc/fonts/local.conf contendo:

<?xml version="1.0"?>
<!DOCTYPE fontconfig SYSTEM "fonts.dtd">
<fontconfig>
  <match target="font">
    <edit name="hintstyle" mode="assign">
      <const>hintslight</const>
    </edit>
    <edit name="rgba" mode="assign">
      <const>rgb</const>
    </edit>
    <edit name="lcdfilter" mode="assign">
      <const>lcddefault</const>
    </edit>
  </match>
</fontconfig>

Reinicie ou faça logout/login.

(ver Melhor renderização de fontes no Fedora 17)

Modo "Clássico"

Eu prefiro-o:

# yum -y install gnome-classic-session

Depois escolher como tipo de sessão "GNOME Clássico" na tela de login.

[Atualização - 05/12/2013] Deixar o at instalado, pois, do contrário, caso você tenha o Google Chrome, o pacote redhat-lsb é removido, que é uma dependência do navegador.

7 comentários:

  1. Puts ajudou muito aqui, valeu!!!!!
    Muito bom seu post.

    ResponderExcluir
  2. Nao gostei, desinstalou meu google chrome, vai saber o que mais de importante ou essencial. Depois que ocorreu isso, o arrependimento bateu, sentimento de burro e lesado surgiram, baw, que droga, pq fui seguir esse comandos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu levo em conta apenas programas presentes no repositório oficial. Já me aconteceu isso quando testei o Chrome. Não lembro exatamente porque ele desinstala; acho que é por causa de um pacote, redhat-lsb, que é dependência do patch e vai junto quando as tranqueiras do Gnome Boxes são removidas. Você pode instalar o Chrome novamente que suas configurações serão mantidas.

      Excluir
    2. OK. O problema é o at, que é uma dependência de redhat-lsb, que é requerido pelo Chrome. Atualizei o guia. Não se preocupe que basta instalar o Chrome novamente aí.

      Excluir
  3. Esse tutorial pode ser seguido para o Fedora 20 heisenbug ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. O yum com "clean_requirements_on_remove=1" removerá a distribuição inteira se for seguido como está aqui. Só agora eu migrei para o F20 e por falta de tempo ainda não fiz um novo guia.

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir