sábado, 11 de fevereiro de 2012

Fedora 17 Alpha se aproxima

Estava usando o Fedora Rawhide, mas por causa da recompilação em massa de todo o repositório com o GCC 4.7.0 o sistema quebrou feio. Depois, com os trabalhos para o /usrmove a pleno vapor, tive menos entusiasmo para tentar uma nova instalação. Nada a reclamar, visto que o Rawhide serve para isso.

Porém o Fedora 17 Alpha se aproxima (está previsto para o dia 28 deste mês). A partir do Alpha, a versão de desenvolvimento começa a ficar usável. Continua um campo minado, mas menos perigoso.

Na versão 17, a equipe da Red Hat e demais colaboradores estão buscando completar uma lista impressiva de mudanças e novidades. Algumas delas:

- Diretórios /bin, /sbin, /lib e /lib64 foram movidos para dentro do diretório /usr. Motivações para a mudança estão especificadas aqui, aqui. Gerou uma boa flame war o assunto. Quanto a mim, apóio completamente. O motivo de ter as pastas separadas deixou de existir faz décadas. Escrevi sobre aqui.

- Gnome 3.4 e KDE 4.8.0: as melhorias de sempre.

- Drivers caducos do X.Org não terão mais aceleração via DRI1 ativada. Contudo, terão aceleração por software, feita na CPU, através do driver llvmpipe (Adam Jackson está trabalhando para fazer o Gnome Shell funcionar out-of-box). É sem dúvida uma boa notícia, pois o "suporte" 3D que existia era fantasioso; o código estava morto e quebrado e, pior, mesmo que funcionasse, o silício é muito limitado e lento. Com o llvmpipe os usuários desses drivers terão renderização 3D funcional. Escrevi sobre aqui, aqui.

- Kernel 3.3.x: as melhorias de sempre.

- Todos os pacotes do repositório recompilados com GCC 4.7.0 + glibc 2.15.

- systemd e udev agora linkam a libkmod para lidarem com os módulos do kernel. Aqui cabe uma nota: udev, systemd, util-linux, dracut e, recentemente, kmod estão reformando por completo o encanamento básico do espaço de usuário. Meus parabéns pessoal, seu trabalho é muito valioso!

- Multiseat via systemd/udev/xorg/gdm.

- Mais uma rodada de substituição do restante dos scripts legados de inicialização de daemons por arquivos unit nativos do systemd.

- Btrfs por padrão. Ainda não saiu o btrfsck. Por decisão do FESCo, ficou combinado que, se até o Fedora 17 Alpha a ferramenta não estiver pronta, será adiado (novamente) para o Fedora 18.

- PulseAudio 1.1 e ALSA 1.0.25. Segundo o changelog do ALSA, a saída frontal da Asus Xonar DG agora funciona!

Nenhum comentário:

Postar um comentário