quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Opções de boot permanentes no GRUB

GRUB 2

Editar o arquivo /boot/grub/grub.cfg é inútil, pois em qualquer futura atualização do kernel ele será sobrescrito e as alterações perdidas. Para que as opções de boot adicionadas sejam permanentes, abra o arquivo /etc/default/grub e edite a linha

GRUB_CMDLINE_LINUX="<opções existentes>"

adicionando as novas opções ao final, separadas por espaço. Não esqueça de deixar o grupo entre aspas.

Depois atualize o grub com update-grub

Assim todas a entradas para o kernel passarão a ter as novas opções, incluindo futuras atualizações feitas pelo apt-get.

[Atualização] O Fedora 16 adotou o GRUB 2, porém ele não tem (ao menos por enquanto) o comando update-grub (ver RHBZ#740953).

Use:
# grub2-mkconfig -o /boot/grub2/grub.cfg

GRUB 1 (GRUB Legacy)

Editar diretamente as entradas para o kernel no arquivo /boot/grub/menu.lst é inútil, pois em qualquer futura atualização do kernel elas serão recriadas e as alterações perdidas. Para que as opções de boot adicionadas sejam permanentes, abra o arquivo /boot/grub/menu.lst e edite a linha

# kopt=<opções existentes>

adicionando as novas opções ao final, separadas por espaço.

Depois atualize o grub com update-grub

Referência das opções de boot suportadas pelo kernel:
http://www.mjmwired.net/kernel/Documentation/kernel-parameters.txt

Observação: usei como base o Debian e derivados. Outras distribuições devem se comportar de maneira similar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário