quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Fedora 16 agora usa particionamento GPT em novas instalações

Quem tentou instalar o Fedora 16 Alpha num HD limpo, sem partições preexistentes, deve ter se deparado com a novidade. Agora, quando não existem partições no disco, o instalador do Fedora 16 (Anaconda), cria particionamento GPT ao invés do tradicional MSDOS, MBR, que é a forma como os HDs são particionados desde 1981 e que começou a mostrar a idade com HDs maiores que 2TB.

Migrar para GPT cedo ou tarde todos teremos, mas não me agradou que mesmo em máquinas com BIOS, não existe um fallback para o particionamento antigo. BIOS não consegue dar boot com GPT e é necessário ter uma partição "BIOS BOOT" de 1MiB no início do disco, que coloca no primeiro setor do HD um MBR para tapea-lo. O GRUB2 não instala sem essa partição, que é usada para o Stage 1.5 (core.img), e o Anaconda não avançará a instalação sem ela.

Firmwares EFI, por outro lado, conseguem dar boot diretamenta com GPT sem esse hack. A propósito, o Fedora 16 Alpha anda tem alguns bugs relativos boot em EFI que devem ser corrigidos até o Beta.

Os firmwares EFI costumam ter menus mais bonitinhos no setup, com gráficos, etc., mas não é sempre. Em outros casos, é a mesma interface dos setups que conhecemos, em modo texto. Durante o período de transição, firmwares híbridos EFI-BIOS serão comuns, afinal ninguém quer matar o Windows XP nem as versões 32-bit do Vista/7, que não dão boot em EFI, tão cedo. Pelo que pude constatar, esses firmware híbridos têm alguma opção para ativar ou desativar o modo EFI, algo como "UEFI Support" ou similar.

Para quem já possui um pariticionamento MSDOS existente e for aproveita-lo, nada muda, o Anaconda não alterará para GPT.

Se você não quiser usar GPT no Fedora 16, partindo de um disco limpo, a única saída é criar o particionamento de antemão e depois instalar.

O propósito do Fedora é esse, empurrar a plataforma para frente; contudo, essa mudança precisará ser bem documentada (hoje não existe nada no esboço das notas de lançamento), do contrário gerará muita confusão.

ATUALIZAÇÃO

Mesmo com a partição "BIOS Boot", alguns BIOS quebrados até a medula ainda têm problemas com GPT. Acabou de ser adicionada a opção de boot nogpt, que ao ser usada diz para o Anaconda não usar GPT e voltar ao particionamento MBR.

Informações: https://bugzilla.redhat.com/show_bug.cgi?id=735733

Nenhum comentário:

Postar um comentário